Maringá

Serviços no setor agrimensor cresceram 66% em Maringá

O Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) realizou um levantamento, entre janeiro e agosto deste ano, identificando que o setor agrimensor está aquecido em Maringá. No município o crescimento foi de 66%, o que corresponde a 183 Anotações de Responsabilidade Técnica (ARTs) emitidas no período; em comparação ao mesmo período de 2019, foram 110 emissões.

Dentre os serviços, a maior procura é por medição de terrenos para início de obras, cálculos de fundação, aterros, dados de solo envolvidos, drenagens, entre outras atividades em propriedades rurais e urbanas. O destaque fica para ações de georreferenciamento e levantamentos topográficos, realizadas por Geógrafos e Engenheiros Agrimensores. São serviços obrigatórios.

“2019 foi um ano ruim e estamos tendo uma recuperação da economia na área da Construção Civil, o que pode ter refletido de forma positiva nos números. Os investimentos estavam reprimidos e talvez a pandemia tenha potencializado o aquecimento do setor e a retomada do mercado, principalmente do setor imobiliário”, explicou o Geógrafo Danilo Serrano.

O Crea também informou que, na região de Maringá, o segundo setor de destaque este ano foi o da Engenheira Química, com crescimento de 18% e em terceiro, Engenharia Elétrica com 2.975 registros de ARTs até agosto, enquanto no ano passado foram 2.711 (crescimento de 10%).

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS