Destaques do Dia Maringá

Plebiscito discute implantação de sistema cívico-militar em colégios

Até às 20 horas desta quarta-feira, professores, pedagogos, funcionários e pais de alunos podem participar do plebiscito para definir se alguns colégios de Maringá vão ser transformados em cívico-militares. A votação está acontecendo nas unidades: Alberto Biynton, Brasílio Itiberê, Ipiranga, Thomas Edison e Vinicius de Morais; os cinco estabelecimentos de ensino escolhidos para, se aprovado, receberem o modelo.

De acordo com o anúncio do governador Carlos Massa Ratinho Junior, essa modalidade será de gestão compartilhada entre militares e civis. Professores da rede estadual continuarão atuando e os militares vão cuidar da infraestrutura, patrimônio, segurança, disciplina, finanças e algumas atividades cívico-militares. A diretoria será formada por: um diretor-geral, um diretor-auxiliar civil, um diretor cívico-militar e de dois a quatro monitores militares.

Os colégios que poderão ser transformados devem atendender do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Ensino Médio. Em Sarandi também acontece o plebiscito nas escolas Cora Coralina e Jardim Independência. Em Paiçandu a votação é para implantação no Colégio Vercindes, Marialva é no colégio PEdro Viriato Parigot e no município de Mandaguari, São Vicente Palloti.

O Colégio Estadual João XXIII, em Maringá, já atua no modelo cívico-militar. No Paraná, a intenção é ter 215 escolas nesse sistema em 117 municípios a partir do ano que vem. Investimento de R$ 80 milhões para atender, pelo menos, 129 mil alunos.

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS