Maringá

Presidentes de bairros divulgam carta aberta sobre Plano Diretor

As associações de moradores das zonas 2, 4, 5 e 7 elaboraram um documento e enviaram para o Instituto de Pesquisa e Planejamento de Maringá (Ipplam) e Ministério Público (MP). A carta aberta mostra a preocupação dos presidentes com a veiculação de informes que enfatizam o surgimento de novos empreendimentos imobiliários no município e podem alterar o Plano Diretor.

A reivindicação é que todas as tentativas de modificação de zoneamento em Maringá sejam discutidas. O texto da carta lembra ainda que vem sendo propalado pela construtora Embraed, de Santa Catarina, o investimento em edifícios verticais em áreas cujo modelo contraria o Plano Diretor.

“Recentemente foram instalados muros para o fechamento de terrenos nas confluências entre as avenidas JK e São Paulo, cujos tapumes expõem a marca da mencionada construtora Embraed expondo o seu projeto de edificações naquelas áreas”, descreve o documento.

A lei complementar que criou o Plano Diretor da Cidade veda a alteração do zoneamento urbano e, na visão dos presidentes de bairros, a construtora demonstra que levará adiante o empreendimento em área não permitida. Para garantir uma discussão ampla do assunto é sugerida a participação de todas as entidades que compõem a sociedade civil organizada para que qualquer mudança seja realizada no Plano Diretor.

“É dever do Poder Público e da comunidade zelar pela proteção e qualidade ambiental em todo território municipal. Mudanças no zoneamento urbano podem alterar, inclusive, o sistema de ventilação e aquecimento do solo, impactando negativamente na qualidade de vida e do meio ambiente”, diz a carta.

Por fim, exigem que sejam suspensas qualquer pauta nas reuniões do Conselho Municipal de Planejamento e Gestão Territorial, bem como projetos que tramitam na Câmara Municipal e do Ipplam, que visem promover alteração no vigente Plano Diretor, em desacordo com o que é previsto na lei.

Assinaram o documento: Márcia Campos, presidente da Associação de Moradores da Zona 2; Martin Zavadinack, da Zona 4; Wagner Ramos, da Zona 5; e José Augusto Machado, presidente da Associação de Moradores da Zona 7.

RESPOSTA DA EMBRAED EMPREENDIMENTOS
Em relação a esta matéria “Presidentes de bairros divulgam carta aberta sobre Plano Diretor”, a EMBRAED Empreendimentos esclarece que as informações relacionadas à construtora estão incorretas.

1. Os investimentos que estão sendo realizados pela EMBRAED, na cidade de Maringá, estão totalmente de acordo com o Plano Diretor e com as normas vigentes;

2. No terreno que a carta se refere, localizado nas confluências das avenidas JK e São Paulo, onde também foram instalados os tapumes da empresa, será construído o Plantão de Vendas em pavimento único conforme projeto aprovado pela prefeitura em observância à legislação;

3. O terreno onde haverá o primeiro empreendimento residencial vertical da EMBRAED se localiza na avenida JK, nº 383, conforme o Plano Diretor e a Legislação Urbanística permitem.

Atenciosamente,
EMBRAED EMPREENDIMENTOS

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS