Maringá

Contorno Sul Metropolitano tem licitação aberta para interessados

No dia 10 de dezembro serão abertas as propostas das empresas interessadas em assumir uma das obras mais aguardadas pelos maringaenses e por quem passa pelo município, a construção do Contorno Sul Metropolitano de Maringá. Na manhã de ontem, o deputado federal Ricardo Barros (PP) anunciou que o Governo Federal publicou a licitação para início das obras.

A via ligará a saída de Paranavaí, Cianorte, Campo Mourão, e o novo acesso ao aeroporto chegando até o Parque Tecnológico de Maringá. De acordo com Barros, os recursos são100% federais, sem contrapartida da Prefeitura. Uma negociação com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) que começou em 2009 durante administração Silvio Barros

A previsão é que a primeira etapa da obra seja a construção de 13,5 quilômetros de rodovias em pista dupla. Planejamento é de três anos de trabalho. A segunda parte são cerca de 20 quilômetros ligando Maringá, Paiçandu, Sarandi e Marialva; fase que começa após a conclusão da primeira. O documento prevê gastos de até R$ 272 milhões.

“Essa rodovia vai retirar o trânsito de caminhões pesados do perímetro urbano, criar um novo eixo de desenvolvimento industrial e aumentar a segurança para pedestres, ciclistas e motoristas. Toda sociedade vai sair ganhando. Lembrando que a empresa vencedora fica responsável pela elaboração dos estudos, projetos e construção do Contorno Sul Metropolitano”, disse o deputado federal.

Em 2016, o DNIT abriu licitação com valor máximo de R$ 337 milhões para a execução de 32,3 quilômetros. Todavia o processo foi anulado dois anos mais tarde por decisão do Tribunal de Contas da União (TCU).

Deverão ser incluídos no pacote de leilões de rodovias federais, os demais 19,2 quilômetros da obra, a informação é do superintendente do DNIT no Paraná, José Carlos Beluzzi de Oliveira.

Victor Cardoso
Foto – Reprodução

PUBLICIDADES E PARCEIROS